quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Guia sem futuro das previsões previsíveis para 2011


O nosso venerado mago Smellway sente novamente o cheiro do que vem pela frente em 2011.





  1. Vai chover e haver alagamentos em alguns lugares, mas outros sofrerão estiagem;
  2. Um time vai ter gols escandalosamente mal assinalados;
  3. Um crime hediondo chocará a opinião pública. Haverão passeatas pela paz com camisetas da vítima e criminosos anteriores e políticos corruptos agradecerão a mudança de foco;
  4. Um escândalo político também acontecerá, mas alguém que já passou por algum, se reelegerá;
  5. A FIFA admite poder usar intervenção externa;
  6. A FIFA não vai usar recurso algum;
  7. Você vai ver o nome de um famoso no Trending Topics do Twitter e achará que ele morreu;
  8. Uma gostosa desconhecida sairá em uma revista masculina após um reality show e será celebridade;
  9. Uma nova rede social será febre e se você não estiver nela, você estará por fora; 
  10. E dele surgirá novos verbos como twittar.

Agora me diz.....não são totalmente dispensáveis essas previsões?




Eu acho que sim.....




É Apenas o que eu acho....





























P.S.: Ano passado isso soou-me mais engraçado, mas piadinhas de mal gosto que se repetem cada ano é triste. Se você olhar, é praticamente a do ano passado e será praticamente o mesmo de 2012.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Me enquadro na vida

foto: Me enquadro na vida (Demétrius Carvalho)

Passa-se apenas poucos minutos de meu aniversário e não posso dizer que esteja feliz por isso. Já acho o fim de ano um período um tanto complexo. Me espanta ver o povo se saudando e desejando tudo de bom ao próximo, mas pouco fazendo de fato. Ainda lembro da virada de ano passado quando via uma mendiga tentando dormir com seu filho em meio aquela festividade toda.

Problemas e imprevistos acontecem por todo o momento, mas alguns aparecem de determinadas formas e horas que parecem te minar um pouco mais. Eu tento apenas aprender e melhorar como ser humano e o que quero hoje é simplesmente expressar aos meus amigos, familiares e queridos de uma forma geral, que vocês são extremamente importantes para mim. Ontem falava com a musicista e amiga Marta Carvalho e ela noticia-me da morte do músico Miquéias Santana. A verdade é que fiquei chocado e minha queridíssima "vó Corina" que também habita acima das nuvens dizia o óbvio, mas que é pura verdade:

Para morrer, basta estar vivo

Tenho o dom de me dar mal em certas ocasiões e devo confessar que provavelmente morrerei assim, afinal, não sei o dia de amanhã e penso que ficaria muito frustrado. Quisera eu que todos os que conheço (assim como os que desconheço) não tivessem problema algum, mas estando aqui na vida real, não nos resta outra coisa a fazer a não ser nos enquadrarmos na vida. Foto tirada no penúltimo nascer do sol dessa janela para este que vos escreve.

Sou um otimista no final das contas. Mesmo com um fim de ano péssimo, espero que todos tenham um excelente 2011 e que se enquadrem na vida. Que as pessoas sejam melhores e tenhamos um mundo melhor começando de dentro de nós.


É apenas o que eu acho...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Feliz natal

Melhor do que eu escrever coisas lindas, meigas e maravilhosas, vejam o vídeo e minha atuação digna de Oscar.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz aniversário

A postagem de hoje não é de forma alguma comum entre as minhas. É de cunho pessoal, mas  quero falar de uma pessoa especial. Quero apenas manifestar meu amor por essa amiga que me parece muita mais irmã que o meu próprio irmão. Uma pessoa que sei que pode não entender o que eu falei, ou mesmo não concordar com algo que fiz, ou uma atitude que tomei (afinal, isso é completamente normal entre seres humanos), mas que eu sei que sempre estará ali para me ouvir se preciso for, seja a hora ou a circunstâncias em que estivermos. Sinto-me mais afastado dela do que gostaria (e poderia apostar que a recíproca é verdadeira), mas nosso entendimento sempre foi tão profundo que nos entendemos. Por algum motivo, sei que ela deve saber que estou aprontando alguma com ela. Simplesmente não precisaríamos falar uma única palavra pelo resto de nossas vidas e entenderíamos tudo.

Já nem sei ao certo quanto tempo conheço-a, mas chuto que (me ajuda Cris) fazem 15 anos. Essa criatura tem uma sintonia mental tão afilada comigo que chegamos ao cúmulo de sair por várias vezes e um olhava uma coisa, a piada vinha na mente, olhava-se para o outro e os olhares se cruzavam com aquele sorriso de consentimento e quase que explodíamos de rir internamente na frente de alguém. Por vezes estivemos a ponto de não agüentar, mas as vezes depois, chorávamos de rir depois até ficarmos com dor na barriga de tanto rir. Sei lá. Ela é ninja. Tenho certeza.


Toda a felicidade para você minha irmã. Ao maridão (olha o ciúme rapah que eu conheço ele muito antes hahaha) e ao baby. Não quero ficar falando aqueles bordões de sempre. Conheço a Cris por que sempre disse que ela é um Demétrius de calcinha e todas essas besteiras que eu estou falando pode ter marejado seus olhos e como eu não quero ver minha amiga chorando termino assim minha postagem:

Goooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool do Barcelona!!!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Algumas coisas

Acordo pensando em algumas coisas. 
Escrevo algumas coisas,
estudo algumas coisas,
passo no mercado e compro algumas coisas, mas faltava algumas coisas.
Na volta, penso em algumas coisas.
Chego a conclusão que não tenho algumas coisas, 
mas tenho algumas coisas que realmente gosto. 
Tento acompanhar algumas coisas. Na internet, vejo algumas coisas, 
e com algumas pessoas, converso sobre outras tantas...

auto-retrato aguardando trem na estação da Luz - São Paulo

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O sentido do sentido

Estava frio. Absurdamente frio. Devia ser o dia mais frio do ano em São Paulo. Algo em torno dos 5ºC. Uma grande xícara daquelas em que se toma ensopados era para uma grande quantidade de café. Adorava aquele aroma. Sentado na escada que dava para os quartos, segurava-a com as duas mãos sentindo aquele tenro e aconchegante calor abraçar-lhe. 
– Rose, confere aí na internet quantos graus 'ta' fazendo.
– 12 querido.
Não interessa – pensou – estava frio pra caramba, enquanto cantarolava uma música de Juliana R.


Si no me escuchas
No me comprendes
Si no me comprendes
No me conoces
Si no me conoces no valgo a nada
Para ti

Kate brincava com um cordão preto e parecia a única criatura no ambiente plena, feliz. Não havia preocupações naquele rostinho de "focinho rose" como costuma dizer para brincar com sua mulher. Aquilo era viver. Sua vida tornou-se uma correria tão grande que não conseguia mais enxergar sentido nela.




Pensou em ir ao cinema, mas sentiu a preguiça agarrar-lhe as pernas, sentiu Rose agarrar-lhe as pernas, sentiu suas pernas agarrar-lhe as pernas e viu que Kate finalmente agarrava-lha as pernas querendo participar do bando. Sentiu que não precisava sentir mais nada para as coisas fazerem sentido...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A soma dos silêncios


Sou silenciosamente quieto e as vezes não suporto o barulho que isso provoca-me
Quando acumulo um grande número sucessivo de silêncios, inquieto-me
Dessa feita, a minha presença incomoda-me e preciso fugir
Numa ensurdecedora explosão de silêncios, já não sou capaz de conter-me

Espreguiço-me

domingo, 5 de dezembro de 2010

Caleidoscópio XIX

Acordou meio atordoado e continuou com sua mãe até que a novela acabou. Começou a ver um filme que apenas serviu para embalar um novo sonho. Acordou assustado. Um leve desconforto. Era exatamente o mesmo sonho. O mesmo senhor do pergaminho, mas dessa vez foi como se tivesse avançado alguns segundos mais e ele se vira fitando-o com aquele sorriso desconcertante da Monalisa. 

Percebeu estar com fome. Percebeu estar disperso ao perceber que seus dedos estavam sendo cortados junto com o pão. Voltou para a sala para comer o sanduíche e percebe que não havia colocado açucar no suco e o limão desce rasgando sua garganta. Percebeu que seu dia havia sido como se estivesse entorpecido. Levou as coisas para a cozinha e logo estava assistindo um novo filme. Logo estava sonhando o mesmo sonho. Logo sentia a mesma angústia. Mas ganhava mais alguns segundos de sonho e teve a certeza que o senhor vinha em sua direção. Estava inconformado por ter acordado e decidiu-se ir de vez para a cama para chamar o sonho. Tinha certeza que sonharia a mesma coisa. Não contou com uma inesperada insônia...



Era 5:06h e não mais dormia. Acabou levantando cerca de vinte minutos antes do que o seu despertador tocou. Estava visivelmente irritado, mas havia prometido a si que não descontaria em sua mãe ou alguém que fosse. Tentou pensar em outras coisas para ver se melhorava o astral. A primeira coisa que lhe veio em mente foi Luciana, mas percebeu que lembrando duas semanas para frente, sabia que não mais estaria com ela. Não lhe faltava mais nada para estar inquieto. Não sabia quando, onde, o motivo. Apenas sabia que não mais estaria com ela daqui a 2 semanas.

O pensamento foi ficando distante. O chacoalhar do ônibus parecia embalar seu corpo e logo estava cochilando outra vez. Era muito real, embora tivesse visto tudo anteriormente. Estava ele no ônibus. O mesmo senhor de sempre ali estava. Estava tão ansioso que sequer o sonho chegou onde parava. Despertou completamente agitado. Assustou a senhora que estava ao seu lado e atabalhoadamente levantou-se. Sentia o coração disparar. Sabia que ele o olharia e seguiria em sua direção. Deve ter levado uns 45 segundos, mas ele sentiu que cada segundo levava cerca de 2 minutos, mas finalmente ele aproxima-se...








Continua...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010