quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Sua vida cruzou a minha?


Sou cores
Sou dores
Em cada temor

Espero ser o que não esperas que eu seja

Amores
Como pudores 
Em cada tremor

Espero que sejas o que não esperas que seja

Sua vida cruzou a minha? Não sei dizer! 
E tantos outros que cruzam meu caminho a cada dia? Não sei dizer!

2 comentários:

  1. TODO QUIETO

    Quieto todo estava
    Na minha frente, ela de novo
    Um sorriso e, a vida me aprontava
    Em um golpe, querer sem querer
    Curiosos corações, a saber o não saber
    Janelas abertas, da alma um brilho voraz
    Estava quieto, agora não estou mais

    Clifton M. Teixeira
    Fortaleza, janeiro de 2010.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir