sexta-feira, 9 de julho de 2010

Palíndromo





Não sabe o que é? 
Então apelemos para a imagem de um palíndromo:



Ok, a piada foi péssima. Tecnicamente um palíndromo é uma frase ou palavra que mantém o mesmo sentido quando lida de trás pra frente. O mais famoso talvez seja "Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos!", mas eles podem ser mais elaborados como: "Reverta é verbo, O vivo breve é, Sabe bem ama-lo o Lama, Me beba se é verbo vivo, O breve atrever." (Rogério Duarte Filho).

O maior no entanto em língua portuguesa é esse texto no qual o título já é um palíndromo:


É na tropa do avô novo no vão da porta né

O namoro vivo da Regine Roda na bacana cabana da casa da tropa nada romana. Ele visível é, e é o novo vodu do vovô (no caso dono do casaco do anão bobo), é torto e voa, né. Nila Maíra gaga era. Se caga Cesária má. Mara viu; Ema ri; Vovó vê. A mamãe, o tio réu (que Clara leva), o Adão, Ana, o Leo, viajaram ao além à pé, e nós, de navio. Dario com Leno e Leonela tirana, esmagam-se. Mata-me, se a Leon a Mãe se opõe. Ane lê: a Cira sem Ana, já via (com a moça Lea), Iraci falar: “a Plácida Razera do azar é razão da reza por prazer”. A rica alemã baba na mão. Vão, mas é do anão o linotipo. Dezoito moços no sol Eno viu corado, revelar a saliva. Doida vovó vê Vera torta a trote. Viva ! Diva da dívida da vida vê a ema da madame à Eva. Diva da dívida da vida vive torta a trotar e vê vovô vadio da Vila Sara, leve, rodar o cu; Ivonel o sonso, com o tio Zé do pito, Nilo o anão de Samoa, voam. Ana baba; mela Acir a rezar pró paz. Era do azar é razão da reza radical. Para lá ficaria ela com a moça Iva já na mesa. Rica é Lena e se opõe a Manoela e se matam. Esmagam-se Ana Rita, Leno e Leonel. Moço irado, Ivan Edson é. E Pâmela o amará. Já Ivo (Eloá não), Adão, a velar, Alceu quer. O Ito e a mamãe, vovó viram e uivaram. A Maíra se caga. Cesar e a gaga riam. Aline não vê o trote. O bobo anão do casaco dono do saco novo, vodu do vovô Noé é ele. Visível é a namorada na porta da sacada na bacana cabana do Reni gerado vivo romano.


Tem 309 palavras, com mais 11 do título (igualmente um palíndromo), totalizando  320 palavras.

Foi publicado no edição nº 11.109 com data de 05/05/09 do jornal Diário Popular de Curitiba – PR.

Ziro Roriz é um palindromista  cujo nome também é um palíndromo, mas saiba que o maior palíndromo do mundo é de autoria de Peter Norvig com 17256 palavras. Ele foi concebido na seguinte data: 20:02 20/02 2002. Se vocês repararam, esta foi uma data palíndromo. Dia 20 de fevereiro de 2002, as 20 horas e 2 minutos.


Por vezes você pode pensar que isso é cultural inútil, mas em um esforço magnânimo e colossal. Depois de muito pensar, consegui criar um que resume como me sinto no momento:

Oco



É apenas o que eu acho?

6 comentários:

  1. Rosanna Rodriguez9 de julho de 2010 20:25

    Ningué merece viu.. Não é que ele fez mesmo a postagem?!Tabom,achei maneiro..Mas deixa de ser cabeçudo,escrever tudo isso só pra fazer todo mundo ler de tras pra frente pra conferir..que sacanagem!

    ResponderExcluir
  2. Estou trabalhando isso na minha escola, a professora passou umas palavras para nós fazer--mos umas 2 frases, demorei muito pra fazer.
    Qual o truque??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O truque é usar palavras que tenham alternadamente consoantes e vogais.

      Excluir
  3. No final das contas são apenas exercícios mentais. Quanto mais se faz, melhores resultados.

    ResponderExcluir
  4. Sem dúvida é assim mesmo. MESMO COM SEM

    ResponderExcluir